Alice e seus 150 anos

IMG_2851Em julho deste ano a grande obra da literatura inglesa, Alice no país das maravilhas, completa 150 anos. Escrita por Charles Lutwidge Dodgson, que ficou conhecido com o pseudônimo Lewis Carroll (o pseudônimo foi criado seguindo uma ordem lógica, Charles traduziu o inglês “Charles Lutwidge” para o latim, formando Ludovicus Carolus e depois este para o inglês, criando Lewis Carroll), romancista, poeta, desenhista, fotógrafo, matemático e reverendo anglicano, um homem a frente de seu tempo. Com inteligência para o campo das humanas e das exatas, Lewis conseguiu dar aulas de matemática em Oxford e escrever as aventuras de Alice.

A história de Alice teve origem em 1862 quando Carroll passeava de barco pelo rio Tâmisa com sua pequena amiga Alice Pleasance Liddell e suas duas irmãs. As três meninas eram filhas do então reitor da Christ Church.

mHvlQPRW30bx8Lk3UxV6si7XYPSEm 1864, Carroll lança um manuscrito chamado As Aventuras de Alice Embaixo da Terra. E apenas mais tarde, quando decidiu publicá-lo em forma de livro, ele mudou a versão original, alterando o título, aumentando de 18 mil palavras para 35 mil e acrescentando cenas como a do Gato de Cheshire e do Chapeleiro. A obra tornou-se um grande sucesso e foi lida por Oscar Wilde, pela rainha Vitória e traduzida para mais de 50 idiomas.

Alice_au_Pays_des_Merveilles_1949_DVDrip_by_Galm

Cena de Alice au Pays des Merveilles

Esse fenômeno da literatura infanto-juvenil já ganhou inúmeras adaptações para o cinema, a primeira delas é de 1903 e foi dirigida por Cecil Hepworth e Percy Stow. O filme é mudo e em preto e branco, mas conta com alguns efeitos especiais. Em 1949 veio outro filme, uma versão francesa dirigida por Lou Bunin, Alice au pays des merveilles, no entanto, o lançamento dessa versão foi prejudicado, pois logo em seguida, em 1951, o grandioso estúdio Walt Disney Animation lançaria Alice in Wonderland. Essa animação não fez muito sucesso no ano de sua estreia, porém, na década de 1970, ela foi muito mais assistida por conta do seu conteúdo psicodélico. Em 1972, surge um musical, Alice’s Adventures in Wonderland, a produção britânica com 24 canções ganhou o prêmio de Melhor Fotografia no BAFTA Film Award. Em 1982, Meryl Streep estrelou outro musical, esse foi produzido especialmente para a TV e exibido pela NBC, a produção ganhou uma indicação ao prêmio Emmy. Após 1982, muitas outras adaptações surgiram, entre elas uma versão cult produzida na antiga Tchecoslováquia e uma série de TV criada pelo Disney Channel onde Alice é uma estudante que, ao chegar do colégio, atravessa um espelho e cai no País das Maravilhas.

Alice-no-Pais-das-MaravilhasApesar de todas essas adaptações, em 2010, nossa querida Alice ganhou um novo fôlego e novamente estava na tela do cinema. Uma adaptação dirigida por Tim Burton, estrelada por Johnny Depp no papel de Chapeleiro Maluco e a jovem Mia Wasikowska como uma Alice, que já crescida, retorna ao País das Maravilhas. Um filme visualmente lindo, a fotografia beira a perfeição e a maquiagem dos atores está impecável.

Nós lançamos, recentemente, um belíssimo exemplar com as duas principais obras de Lewis Carroll. Confira nos links abaixo:

Livraria Saraiva

Livraria Cultura 

 

(11) 3672 8144 – Grande São Paulo
0800-558144 – Demais localidades
Rua Alegrete, 62 - Sumaré
São Paulo/SP, 01254-010